Novas terapias de anticorpos podem reduzir as mortes, reduzir a exposição ao COVID-19, mostram os dados

Enquanto os esforços para vacinar os americanos continuam em todo o país, surgiram dados preliminares de que anticorpos monoclonais criados em laboratório poderiam ser um tratamento para COVID-19 .

A farmacêutica Regeneron disse na quarta-feira que seu coquetel de anticorpos parece resistir às variantes do Reino Unido e da África do Sul.

Pesquisadores da Universidade de Columbia e cientistas da Regeneron confirmaram independentemente em testes o sucesso dos anticorpos em neutralizar ambas as variantes.

Os dados ainda são preliminares e estão sob revisão por pares, mas podem ser uma ferramenta útil à medida que surgem novas mutações do vírus.

Os anticorpos da Regeneron ainda não foram testados contra a variante viral brasileira, mas a empresa disse que espera que o coquetel permaneça “similarmente potente“.

A Eli Lilly disse na terça-feira que sua combinação de dois anticorpos foi eficaz em pacientes COVID-19 com alto risco de infecção grave, reduzindo o risco de hospitalização e morte em 70%, de acordo com os resultados de um estudo em estágio final.

No mesmo dia, a Regeneron anunciou que seu coquetel monoclonal havia mostrado resultados iniciais positivos ao ser usado profilaticamente, ajudando a afastar o vírus em quem pode ter sido exposto ao vírus. O diretor científico da Regeneron, Dr. George Yancopoulos, disse esperar que a droga “possa ajudar a quebrar essa cadeia” de infecção e transmissão ativa.

A Eli Lilly também divulgou dados na semana passada mostrando que seus anticorpos podem ajudar a prevenir doenças e impedir surtos entre asilos.

Atualmente, o coquetel de casirivimabe e imdevimabe da Regeneron, e o bamlanivimabe único da Eli Lilly, receberam autorização de emergência da Food and Drug Administration. Eles devem ser usados ​​nos estágios iniciais da infecção para pacientes não hospitalizados com 65 anos ou mais e para aqueles com alto risco de doença grave para ajudar a mantê-los fora do hospital. Os coquetéis devem ser administrados dias após o diagnóstico e são apenas para aqueles com sintomas moderados a graves.

O governo gastou milhões de dólares para disponibilizar doses a qualquer pessoa que se qualifique para isso.

Tais terapias poderiam ser uma ferramenta importante na mitigação casos graves ao mesmo tempo, aliviar alguma da pressão sobre tensas saúde sistemas de cuidados.

As notícias da Eli Lilly podem sinalizar um marco importante: os anticorpos combinados bamlanivimabe e etesevimabe, trabalhando em conjunto, podem ser eficazes contra uma “gama mais ampla” de variantes do COVID-19, disseram representantes da empresa. Esta pode ser uma ferramenta essencial à medida que as linhagens mutantes continuam a surgir.

Com os novos dados em mãos, a Eli Lilly disse que pretende iniciar submissões globais para sua terapia combinada e solicitar autorização de emergência para usar o único anticorpo bamlanivimabe como um tratamento de “vacina passiva” pós-exposição em lares de idosos.

O uso de “vacinas passivas” de monoclonais poderia oferecer proteção temporária, que atua imediatamente contra o vírus, até que uma população suficiente receba a vacina necessária para atingir a imunidade coletiva.

O FDA ainda deve revisar os desenvolvimentos da semana passada da Eli Lilly e da Regeneron para determinar se as empresas podem trazer esses medicamentos ao mercado para esses novos fins e nessas novas formas.

A autorização limitada sob a qual a Eli Lilly e a Regeneron operam atualmente foi implementada em centros de infusão em todo o país, com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos construindo uma ferramenta de mapa nacional interativa para ajudar a localizar onde medicamentos com anticorpos monoclonais foram recentemente recebidos e estão disponíveis para uso.

No entanto, apesar de sua disponibilidade e perfis de segurança e eficácia encorajadores, a aceitação das terapias tem sido lenta e “decepcionante” nos Estados Unidos – no final de 2020, apenas 20-25% do suprimento havia sido usado.

Além da falta de conscientização pública, um árduo processo de infusão e pessoal têm sido uma barreira para um maior uso das terapias: os sistemas de saúde estão “quebrando”, disse a Dra. Janet Woodcock, líder terapêutica da Operação Warp Speed, em meados de janeiro. . Enquanto isso, a equipe médica é necessária para ajudar a administrar as infusões, mesmo quando a UTI também precisa desesperadamente delas.

Polícia Civil hackeada

O site oficial da Polícia Civil do Rio de Janeiro foi atacado na tarde desta terça-feira (26) e se encontra fora do ar. O ataque, identificado como deface, foi realizado por uma equipe conhecida como Noias do Amazonas, conhecida por desfigurações em sites e vazamentos de base de dados.

O deface funciona como uma pichação: um atacante coloca uma imagem, figura, texto, vídeo em algum domínio para passar uma mensagem. No caso, não houve mensagem, apenas assinatura.

R$ 15 milhões com leite condensado

O gosto alimentar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tornou-se um dos assuntos mais comentados nas redes socias. Um levantamento divulgado pelo Portal Metrópoles publicado no domingo (25/1) mostra que leite condensado está entre os principais gastos do governo em supermercado.

Segundo o portal, foram R$ 15.641.777,49 gastos apenas no ingrediente no ano de 2020. Com base no Painel de Compras, do Ministério da Economia, o Metrópoles estimou gastos de mais de R$ 1,8 bilhão no carrinho de compras do Governo Federal, um aumento de 20%.

Além dos itens de “cesta básica”, chamam atenção os R$ 16,5 milhões gastos em batata frita embalada, R$ 13,4 milhões em barra de cereal, R$ 12,4 mi em ervilha em conserva, R$ 21,4 milhões em iogurte natural. Só em goma de mascar, foram R$ 2.203.681 milhões.

Em 2019, primeiro ano de governo, os gastos com leite condensado foram ainda maiores: R$ 26 milhões, segundo o portal de compras do governo.

Vamos recordar essa frase: “O Brasil está quebrado, chefe. Eu não consigo fazer nada.”

Ver tabela das compras do governo.

Na internet já tem memes ( veja os melhores memes do Leite Condensado ):

Confronto da Polícia Holandesa com Manifestantes Anti-lockdown em Amsterdã e Eindhoven

Manifestantes são pulverizados por canhão de água da polícia no Museumplein de Amsterdã durante um protesto contra o bloqueio imposto para conter a propagação da pandemia de Covid-19 e a política do governo cessante em 21 de janeiro de 2021.

URK, Holanda — A polícia holandesa entrou em confronto com manifestantes que protestavam contra o bloqueio do país na capital, Amsterdã e na cidade de Eindhoven, no sul, no domingo, um dia depois que jovens revoltados protestavam contra o toque de recolher do país incendiaram uma instalação de testes de coronavírus em uma vila de pescadores holandesa.

Em Amsterdã, a polícia usou um canhão de água para dispersar manifestantes que participaram de uma manifestação proibida em uma grande praça cercada por museus. Imagens de vídeo mostraram o canhão de água pulverizando pessoas agrupadas contra uma parede do Museu Van Gogh.

A polícia de Eindhoven usou um canhão de água e gás lacrimogêneo contra uma multidão de centenas de manifestantes que também incluíam partidários do grupo anti-imigrante PEGIDA.

A polícia de Eindhoven disse que fez pelo menos 30 prisões até o final da tarde e alertou as pessoas para ficarem longe do centro da cidade em meio aos confrontos.

Não houve relatos imediatos de lesões.

Foi o segundo domingo consecutivo que a polícia entrou em confronto com manifestantes em Amsterdã irritados com o bloqueio do país em meio a isso.

A agitação seguiu-se a uma noite de tumultos na vila piscatória de Urk na primeira noite de um toque de recolher imposto pelo governo holandês para conter a propagação da variante mais transmissível do coronavírus.

A polícia disse no domingo que multou mais de 3.600 pessoas em todo o país por violar o toque de recolher que corria a partir das 21h. Sábado até 4:30 Domingo e prendeu 25 pessoas por violar o toque de recolher ou por violência.

Vídeo de Urk, 80 quilômetros (50 milhas) a nordeste de Amsterdã, mostrou jovens invadindo a instalação de testes de coronavírus perto do porto da aldeia antes de incendiar no sábado à noite.

A polícia e o município emitiram um comunicado no domingo expressando sua raiva por tumultos, “de atirar fogos de artifício e pedras a destruir carros da polícia e com a queima do local de teste como um ponto profundo”.

“Isso não é apenas inaceitável, mas também um tapa na cara, especialmente para a equipe da autoridade de saúde local que faz tudo o que pode no centro de testes para ajudar as pessoas de Urk”, disseram as autoridades locais, acrescentando que o toque de recolher seria estritamente aplicado pelo resto da semana.

No domingo, tudo o que restava do prédio portátil usado para administrar testes de coronavírus era uma concha queimada.

Criticado por minimizar o vírus, presidente do México está com Covid-19

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, 67 anos, informou neste domingo 24 estar infectado pela Covid-19. Nas redes sociais, o mandatário disse que seus sintomas são leves e que se sente otimista.

“Lamento informar que estou infectado com Covid-19. Os sintomas são leves, mas já estou sob tratamento médico”, relatou López Obrador em uma breve mensagem em sua conta oficial no Facebook. O presidente teve problemas cardíacos que o obrigaram a ser internado em 2013 e sofre de hipertensão.

Durante toda a pandemia, López Obrador tem sido criticado por questionar as medidas de segurança contra o vírus e por minimizar a gravidade da pandemia. O presidente também não usa máscara em lugares públicos e só foi visto usando-a em viagens de avião.

Após o diagnóstico, o presidente nomeou a secretária do Interior, Olga Sánchez, para substituí-lo em sua conferência de imprensa nesta semana. “Estarei ciente dos assuntos públicos do Palácio Nacional. Por exemplo, amanhã participarei de uma ligação com o presidente [da Rússia] Vladimir Putin”, disse.

O diagnóstico de Obrador acontece em meio a uma nova alta de contágio pelo novo coronavírus no México. O país se aproxima das 150.000 mortes e tem registrado mais de 1.000 óbitos por dia neste mês de janeiro.

O México é o quarto país com mais mortes no mundo, atrás de Índia, Brasil e Estados Unidos. O país começou a vacinação majoritariamente com a vacina de Pfizer/BioNTech. Há duas semanas, também aprovou a vacina de Oxford/AstraZeneca.

França realiza duplo transplante de braços e ombros em paciente islandês

Gudmundur Felix Gretarsson é um homem novo. Literalmente. A 14 de janeiro, tornou-se na primeira pessoa a receber um transplante completo de braços e ombros.

Um islandês se tornou na quarta-feira o primeiro paciente a receber um transplante de dois ombros e dois braços em uma cirurgia realizada em Lyon (leste da França), informaram os Hospitais Civis de Lyon (HCL) nesta sexta-feira (15).

Esta “operação bilateral de braços e ombros”, realizada no Hospital Edouard Herriot, durou 15 horas e “exigiu a mobilização de várias equipes médicas e de saúde pública e privada do território”, indicou o HCL em um comunicado.

Um porta-voz do HCL disse à AFP que o paciente, de nacionalidade islandesa, se encontrava estável nesta sexta-feira pela manhã.

“Pelo o que sabemos, se trata de algo inédito no mundo, já que as operações anteriores de braços não incluíam os ombros”, destacou este porta-voz.

Segundo a imprensa local, este paciente, de 48 anos, teve os dois braços amputados aos 26 anos, após uma electrocussão com uma linha de alta tensão.

Em 1998, já em Lyon, a equipe do professor Jean Michel Dubernard realizou um primeiro transplante de uma mão. Depois, em janeiro de 2000, outro das duas mãos e da parte inferior dos antebraços.

O primeiro transplante de ambos os braços no mundo aconteceu em julho de 2008 na Alemanha, com um agricultor amputado como consequência de um acidente de trabalho.

Ex-funcionária fantasma de Bolsonaro, Wal do Açaí ganha cargo na prefeitura de Angra

Após perder as eleições municipais do ano passado, quando se candidatou ao cargo de vereadora de Angra dos Reis, Walderice Santos da Conceição, ex-funcionária fantasma de Jair Bolsonaro, voltou à ativa no início do mês.

Wal do Açaí foi nomeada no dia 8 de janeiro como coordenadora técnica da Vila Histórica da cidade. A nomeação ocorre pouco mais de um mês após o presidente almoçar com o prefeito de Angra, Fernando Jordão (MDB).

O encontro contou com a presença do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e da deputada estadual Célia Jordão, esposa do prefeito.

No mesmo dia, o presidente foi até a Vila Histórica de Mambucaba, onde tem casa, e aproveitou para visitar a apoiadora, que concorreu em novembro com o nome “Wal Bolsonaro”. A candidata à vereadora obteve apenas 266 votos e seu partido, o Republicanos, não conseguiu nem mesmo alcançar o quociente eleitoral no município.

A derrota de Walderice foi comentada pelo presidente nesta sexta. Ele reclamou com moradores e ainda deu uma resposta ríspida a um homem que cobrou obras na região:

“Pede para o vereador que vocês votaram aí”.

Wal é casada com o caseiro da casa de veraneio de Bolsonaro, que frequenta o local há mais de 20 anos. Reportagens da Folha de S.Paulo revelaram que Wal vendia açaí em Angra dos Reis durante expediente na Câmara dos Deputados. A presença dela na loja foi verificada mais de uma vez ao longo do ano.

Incêndio na fábrica indiana de vacinas

Incêndio atinge uma das fábricas da Serum, instituto indiano de vacina

Um grande incêndio atingiu uma das fábricas da Serum Institute da Índia, maior produtor mundial de vacinas. No entanto, segundo uma fonte próxima à empresa, isso não afetará a produção de vacinas contra o coronavírus.

A Serum está fabricando a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e AstraZeneca, produzidas para a Índia e muitos outros países de baixa e média renda. A empresa também se prepara para produzir uma vacina que está sendo desenvolvida pela empresa Novavax Inc.

Brasileiros liberados para entrar nos EUA

Trump suspende restrições de viagem que incluem o Brasil, mas porta-voz de Biden diz que novo governo não flexibilizará a medida

Medida entraria em vigor dia 26 de janeiro, mesma data em que passa a valer exigência de testes negativos para todos os visitantes internacionais que desejarem entrar nos Estados Unidos. Equipe de Joe Biden diz que momento é de apertar as restrições, e não de flexibilizá-las.

A restrição de entrada nos Estados Unidos de viajantes provenientes do Brasil e outros países gerou um impasse nesta segunda-feira (18) entre o presidente Donald Trump e a equipe do democrata Joe Biden, que toma posse no comando da Casa Branca nesta quarta.

O motivo é o anúncio do governo Trump, nesta noite, da suspensão dessas restrições ao Brasil, à Irlanda, ao Reino Unido e aos países da Europa integrantes do Espaço Schengen — grupo de nações europeias com livre circulação de pessoas. A flexibilização começaria a valer em 26 de janeiro, seis dias depois da posse de Biden.

Primeira pessoa a receber a vacina no Brasil

Mônica tem 54 anos, é do grupo de risco e atua na linha de frente do combate à pandemia.

‘Não tenham medo’, diz Mônica Calazans, 1ª pessoa a ser vacinada no Brasil

Enfermeira de 54 anos atua na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Ela foi imunizada neste domingo (17) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

“Falo com segurança e propriedade, não tenham medo”. A frase é da enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, primeira pessoa a ser vacinada no Brasil. A enfermeira foi imunizada neste domingo (17) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina contra a Covid-19.