Quantcast

Rodrigo Constantino é demitido após apologia ao estupro

Rodrigo Constantino é demitido após apologia ao estupro

A Jovem Pan anunciou hoje que o jornalista Rodrigo Constantino foi demitido do quadro de comentaristas da empresa após comentários a respeito do caso de Mariana Ferrer — as falas renderam muitas críticas e repercutiram negativamente nas redes sociais.

Em nota, a Jovem Pan afirmou que acredita que “a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor” e comunicou a demissão de Constantino:

Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live. Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan

“Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan. No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais”, continua o comunicado.

“Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira (4/11) Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas”, finaliza a Jovem Pan.

Durante uma transmissão ao vivo publicada em seu canal no YouTube, Constantino disse que não faria denúncia se a filha dele tivesse sofrido um estupro enquanto estivesse bêbada — o comentarista abordou, na manhã de hoje, a absolvição de André de Camargo Aranha, acusado de estuprar Mariana Ferrer em 2018.

Em alta!

Nenhum dado até agora.

Nenhum dado até agora.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
No Facebook
Share on twitter
No Twitter
Share on linkedin
No Linkdin
Share on pinterest
No Pinterest