Quantcast

Paulistanos irão decidir entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL)

Paulistanos irão decidir entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL)

O primeiro turno da eleição à Prefeitura de São Paulo terminou. Os paulistanos decidiram que Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), dois candidatos que criticam duramente Jair Bolsonaro (sem partido), fossem para o segundo turno. Independentemente de quem ganhe, a extrema direita saiu derrotada na capital – o que abre uma série de perguntas sobre 2022. O candidato do presidente, Celso Russomanno, terminou em quarto lugar, ostentando 50% de rejeição, mesmo valor da taxa de reprovação de Bolsonaro em São Paulo.

Como estamos em um ano atípico, pandêmico, com o período de campanha encurtado, Covas e Boulos já começam a todo o vapor nesta segunda, mirando o segundo turno, no dia 29 de novembro. Para ajudar a te situar, a coluna reuniu dez fatos da eleição deste domingo (15) na capital paulista.

10 Fatos

  1. Boulos descolou de França em um ambiente com maior abstenção
  2. Russomanno desabou e Arthur do Val deu um sprint final
  3. Tradição da esquerda no 2º turno está de volta
  4. Atraso no TSE vira deixa para máquina de guerra bolsonarista
  5. Com 1,84%, Joice diz, sem provas, que eleição tem “cheiro” de fraude
  6. Bolsonaro saiu derrotado em São Paulo, mas não passou recibo
  7. Sistema eleitoral continua seguro, mas isso não isenta TSE de críticas
  8. Brasil não é os EUA, eleitores daqui não aceitam atrasos
  9. Suplicy é o vereador mais votado do Brasil – de novo
  10. PT elege maior bancada na Câmara dos Vereadores

Em alta!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
No Facebook
Share on twitter
No Twitter
Share on linkedin
No Linkdin
Share on pinterest
No Pinterest